Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra

Casa do Concelho reuniu em Assembleia Geral - 2018

  • Aprovados o Relatório e Contas, Plano e Orçamento para 2018
  • Obras nas instalações apontadas como uma necessidade

Contando com a presença de mais de três dezenas de associados e representantes de coletividades regionalistas filiadas, realizou-se na tarde de Domingo, dia 28 de janeiro de 2018, pelas 15 horas, a assembleia geral ordinária da Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra (CCPS), na sua sede em Lisboa.

Sob a presidência de João Ramos, iniciou-se a sessão com a leitura e aprovação das duas atas anteriores, entrando-se de seguida no primeiro ponto da ordem de trabalhos, que constava na apresentação do Relatório e Contas do exercício de 2017, tendo na ocasião o presidente da direção José Ferreira, feito uma síntese daquele documento e prestado todos os esclarecimentos pedidos pelos associados.

 

Como nota prévia à sua apresentação, José Ferreira agradeceu a presença de todos, esperançado que no futuro mais associados e filiadas estarão presentes. Salientou que se pode considerar positiva a atividade da direção no ano findo, embora lamente que não tivesse sido possível levar a cabo todas as atividades previstas, nomeadamente os torneios de futsal e de sueca, motivado pelos contratempos inerentes aos incêndios no concelho. Enalteceu a atividade da estrutura etnográfica da CCPS, designadamente a vitalidade extraordinária do Rancho Folclórico da Casa com cerca de 50 elementos a participar, assim como, o elevado número de atuações quer do Rancho quer do Grupo de Concertinas “Os Serranitos”, tendo a direção o maior carinho por todos os seus elementos e agradece a sua disponibilidade.

Relativamente ao jornal Serras, José Ferreira aludiu ao bom momento que o mesmo atravessa, agradecendo a dedicação e esforço do diretor Carlos Simões, paginadora Beta Vicente e revisor de conteúdos António Rosa, aos quais agradeceu a colaboração, considerando o jornal e o rancho as “grandes bandeiras da casa”.

O presidente da direção mostrou-se ainda agradado com o facto de ter havido algum equilíbrio nas contas, facto para o qual contribuem as receitas de donativos, subsídios, assinaturas e publicidade no jornal, o que se traduz num saldo positivo de 3.192 euros. Antes de encerrar a sua intervenção o presidente da direção, respondeu a questões pontuais levantadas por vários associados.

Antes de se passar ao ponto seguinte, e por proposta da direção contida no relatório, foi aprovado um Voto de Pesar pelos associados falecidos e os presentes guardaram um minuto de silêncio em sua memória.

Já no segundo ponto da ordem de trabalhos, foi emitido parecer favorável do Conselho Fiscal pela voz do seu presidente José Carlos Silva e, por proposta daquele órgão, o Relatório e Contas foi aprovado por unanimidade, tendo sido aprovados ainda Votos de Louvor à Direção, ao diretor e colaboradores do Jornal Serras da Pampilhosa, ao Rancho Folclórico da CCPS e grupo “Os Serranitos”.

Seguidamente, foi dada a palavra à direção, que apresentou o Plano de Atividades e Orçamento para 2018, no qual foram apresentadas as principais linhas de ação que no entender da direção deverão nortear a atividade da instituição, designadamente as atividades que anualmente vêm fazendo parte da vida da CCPS. O presidente salientou a realização do almoço comemorativo do 34º aniversário do Rancho a realizar a 18 de março de 2018, o 5º Encontro de Concertinas durante o mês de abril, a realização do Torneio de Futsal Inter-filiadas em abril e maio, um torneio de Sueca e magusto em novembro, a presença na FAG na vila em agosto, bem como o Almoço Comemorativo do 78º aniversário da CCPS e 19º do jornal Serras da Pampilhosa, no dia 3 de junho.

Durante este ano a direção pretende ainda a dinamização das parcerias com entidades locais e com as filiadas, a manutenção e reforço da atividade da estrutura etnográfica com o Rancho, o grupo de concertinas “Os Serranitos” e o grupo de Bombos, a manutenção da publicação do jornal Serras e a manutenção da abertura regular das instalações da sede. Para além destas iniciativas é intenção da direção reforçar as relações e parcerias com outras entidades, designadamente com as coletividades filiadas e outras associações, assim como com a Junta de Freguesia de Santa Maria Maior.

O Plano de Atividades e Orçamento foi aprovado por unanimidade da assembleia, entrando-se de seguida no último ponto da ordem de trabalhos, destinado à apresentação de assuntos de interesse geral, tendo vários associados usado da palavra.

Anselmo Lopes começou por lançar a ideia de ser implementada nas instalações da Casa uma Universidade Sénior ao serviço dos pampilhosenses, disponibilizando-se para apoiar nesse projeto. Abordou ainda o tema do registo cadastral dos terrenos em Pampilhosa da Serra e a necessidade de esclarecer os proprietários de quais os procedimentos a realizar, estando a decorrer um período piloto no concelho até outubro de 2018, que permite regularizar gratuitamente a situação dos prédios rústicos.

José Ferreira considerou a Universidade Sénior um bom projeto, contudo ainda não estão reunidas na Casa as condições necessárias. Informou ainda que está prevista uma Sessão de Esclarecimento acerca da problemática do registo dos terrenos, a realizar em Lisboa, estando apenas à espera da confirmação da Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra.

A esse propósito o presidente da mesa, João Ramos, informou que a reunião acerca dos terrenos seria em Lisboa, no dia 17 de fevereiro, pelas 19 horas, em local ainda a designar. Informou ainda que a Câmara Municipal iria realizar sessões de esclarecimento acerca da mesma temática em todas as sedes de freguesia do concelho, a partir de 30 de janeiro, terminando com uma sessão na vila, no dia 9 de fevereiro, no auditório do edifício multiusos, pelas 19 horas.

Continuando a dar informações, João Ramos deu conta que no concelho os Bombeiros Voluntários vão iniciar a partir de março um serviço de apoio aos idosos isolados, denominado “Bom dia”, consistindo num contacto diário via telefone ou presencial. João Ramos, em nome dos Bombeiros, apelou às coletividades para informarem os idosos residentes nas suas aldeias da existência deste novo e importante serviço de apoio às populações.

Isidro Marques, anunciou aos presentes que a reunião do Conselho Regional se vai realizar no dia 18 de fevereiro, pelas 10 horas, na sede, cujo tema se prende com as obras na Casa do Concelho, apelando para todas as filiadas e associados estarem presentes, considerando que todas as ideias são bem vindas. Ludovina Lopes lembrou que, para realizar as obras, se deveria estar atento aos apoios comunitários do programa Portugal 2020 e desenvolver o projeto de forma a vitalizar as instalações com atividades diversas, principalmente na divulgação dos produtos endógenos e outras atividades. José Ferreira informou que já foram estabelecidos contactos com a junta local para esse fim, embora tenha havido pouca recetividade por parte do seu presidente.

Relativamente ao território do concelho, João Ramos confirmou que o governo vai pagar a reconstrução das casas ardidas que eram de primeira habitação, mas agora coloca-se outro problema que se prende com a adjudicação das obras, não havendo empreiteiros disponíveis no concelho, ou seja, não há faça as obras.

Não havendo mais nenhum assunto a tratar, eram 17:00 horas o presidente da mesa deu por encerrada a sessão, ficando assim a direção com valiosas indicações para ter sucesso na sua atividade em 2018, e nas quais o presidente da direção disse pretender o envolvimento de todos os pampilhosenses.

 Carlos Simões

Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra todos os direitos reservados

webmaster

Top Desktop version

Este Website usa Cookies ..... Ver Politica e Privacidade