Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra

COVID-19 - A PANDEMIA QUE NOS CONFINOU

Um vírus que nos virou a vida e levou a uma Pandemia que confinou a vida da gente

Amargurados em Vales de tristeza, mas também com grande sentido de responsabilidade é forçoso reconhecer que passamos um tempo em que não podemos correr riscos de programar atividades que tragam quaisquer possibilidades de perigo à saúde de quem nelas viesse a participar, eis porque a Direção da Casa do Conselho assumiu desde já não celebrar, no dia sete de Junho, com o habitual almoço, o septuagésimo nono aniversário da Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra e o vigésimo primeiro de publicação do jornal “Serras da Pampilhosa”.

Mas ainda que separados fisicamente, por condição de um vírus que nos virou a vida e levou a uma Pandemia que confinou a vida da gente, estamos certos que muitos connosco estarão nessa data, unidos num espírito Regionalista e Pampilhosense e com a esperança de que ainda este ano de dois mil e vinte ocorrerá a possibilidade de podermos realizar evento em que as datas relevantes que anualmente comemoramos na nossa Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra possam, com vigor, ser aludidas, onde o regionalismo pampilhosense se expresse, na capital, com toda a sua real plenitude, numa torrente de vivacidade como os rios que correm no território pampilhosense.

Estes rios que dão pelo nome próprio de Zêzere, Ceira e Unhais, são rios de águas puras e límpidas que a natureza oferece ao território pampilhosense, sendo torrentes de água que vão engrossando rios maiores e as vão levando a correntes oceânicas circulando pelos diversos continentes, é assim a natureza, pura e esbelta no seu esplendor, mas na sociedade dos humanos nem sempre assim é pois existe por aqui e por ali quem contrariando esses princípios vai fazendo algumas colagens, materializadas na divulgação de informação nas redes sociais por meio das quais vai espalhando dúvidas e incertezas, ou seja uma tal colagem na identificação que leva à condição de não serem límpidas as fontes donde brota a informação que se vai levando à presença dos leitores.

Falamos disto a propósito do fato de a Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra emitir mensalmente o jornal “SERRAS DA PAMPILHOSA, desde 1999 ou seja há mais de 20 anos, contando 257 edições emitidas, e sendo desde todo o sempre, dos diferentes jornais com origem no território pampilhosense, o Serras o jornal que por maior período de tempo está a ser editado no nosso concelho, glorifiquemos aquelas e aqueles que desde a primeira edição até hoje têm contribuído para que tal feito se verifique. A todas e a todos quantos estiveram e estão com este projeto um sentido BEM-HAJA.

Entre a Direção da casa e a Direção do jornal foi em diferentes ocasiões sendo equacionada a possibilidade do Serras ser publicado online, situação que inclusive foi alvo de discussão na última Assembleia Geral da Casa do Concelho, realizada no dia um de Março do corrente ano, possibilidade que em face do trabalho que estava a ser executado era previsível que viesse a torna-se realidade a curto prazo a colocação do serras online, para os assinantes que optassem por essa preferência.

Caros Sócios e Leitores, fomos há alguns dias surpreendidos pela observação nas redes sociais de um órgão de comunicação integralmente identificado com o jornal serras, na designação, no objeto e no conteúdo, e nada nos move, como obviamente não podia ser diferente, relativamente à edição por qualquer forma de um meio de comunicação no âmbito do território pampilhosense, situação bem diferente é aceitarmos que outro ou outros, que não a Casa do Concelho, sejam titulares de órgão de comunicação que devidamente não separe as águas quanto à identificação, assumindo a Direção da Casa do Concelho frontalmente a defesa de que a marca serras, no âmbito da comunicação gráfica e ou digital, é da Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra.

É nosso entendimento que será do interesse de todos, emissores e recetores, a transparência e a clareza na identificação de cada entidade que se propõe existir como editora de órgão de comunicação, tendo, em diálogo, junto dos promotores do recentemente surgido meio de comunicação digital, procurado que se eliminassem as condições de opacidade criadas, obtendo como resposta que só pela força da lei será alterada a identificação da publicação que editam.

A Direcção da Casa do Concelho vem publicamente tornar muito claro que é seu princípio manter com todas as pessoas e entidades o melhor dos relacionamentos porque o ser humano se deve pautar, no caso somos todos pampilhosenses e, de uma forma ou de outra, todos quereremos o melhor para o território do nosso concelho, mas como responsáveis pela gestão do património da Casa do Concelho não podemos alienar as responsabilidades que temos na gestão desse mesmo património.       

A Direção da CCPS

Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra todos os direitos reservados

webmaster

Top Desktop version

Este Website usa Cookies ..... Ver Politica e Privacidade